Filme: A Qualquer Preço

 

A qualquer preço

Sinopse

Empresária bem sucedida Maria (Kim Basinger) quer um filho – a qualquer preço. Depois de mais um aborto o médico diz que ela era velha demais para engravidar. Para Maria o mundo desmorona. Incapaz de aceitar o seu destino, elabora um plano arriscado. Impulsionada por seu desejo obsessivo de ter filhos, ela viaja por conta própria para uma zona violenta na fronteira germano-checa. Lá ela conhece o anão Junkie Christian (Jordan Prentice). Ele quer levar-lhe um bebê para ganhar seu dinheiro. Mais e mais ele se envolve em um espiral de violência e ilegalidade. Maria entra em um mundo cruel e perigoso de abuso e brutalidade.

Título Original: I am here
Data de Lançamento: Janeiro/2016
Gênero: Drama
Diretor: Anders Morgenthaler
Elenco: Kim Basinger, Jordan Prentice, Sebastian Schipper, Peter Stormare dentre outros.
Distribuidor: Farbfilm

O destino é a soma da determinação com o desespero.

O que achei do filme

Maria é casada com Peter e eles estão grávidos. Ela está com 18 semanas de gestação. Porém, pela 10ª vez , ela perde o bebê. Ter sangrado até quase a morte, o útero sofrido pelas repetidas perdas, morta literalmente por 2 minutos, tudo isso não faz Maria desistir de ser mãe.

Refeita de tudo, decide conversar com o marido para continuarem tentando engravidar mas Peter não aguenta mais tanto sofrimento e desiste.

Um assunto muito difícil de falar. Maternidade. Desejo sem limites. Onde tudo é possível para realização de um desejo pessoal, que para muitos pode ser egoísta, mas para quem deseja, faz parte da continuação de sua existência. O companheiro precisa ter muita compreensão de tudo isso pois é algo que vai além do que a própria mulher acredita.

Maria tenta voltar a sua rotina no trabalho mas um assunto, em especial, lhe espera. A empresa onde trabalha é procurada por uma funcionária da Associação de Proteção a Criança pois existe uma área de pesquisa, localizada na República Tcheca que concentra um alto índice de prostituição e se faz necessário alterar a rota de navegação. Ela toma conhecimento que crianças são utilizadas para ganhar dinheiro como prostitutas, engravidam e seus filhos fazem parte do tráfico de bebês.

Incapaz de aceitar seu destino, Maria coloca o pé na estrada com um plano em mente. Munida de dinheiro, ela está disposta a comprar um bebê, achar quem possa ajudá-la e enfrentar o que for preciso para ter seu sonho realizado.

Um desfecho surpreendente e inimaginável. Não deixe de assistir este filme forte, dramático e tenso.

A Qualquer Preço é um filme que trata não só o desejo da maternidade mas temas como prostituição infantil e casamento. Tirando o peso dos temas, o filme tem um tom poético embora tenha achado bastante louco no começo. Imagens que traduzem um conflito interno, um olhar diferente para algo comum para muitos.

NOTA DO DIRETOR

Pela primeira vez eu senti a própria fertilidade, lidei com muitas outras coisas: carreiras, mulheres, música, cinema e, claro, eu – quem eu era, o que eu queria fazer e qual a forma que poderia contribuir com algo significativo para o mundo. Foi fascinante, mas ao mesmo tempo trágico. Depois veio o desejo de ter filhos – que lentamente, como um guarda de museu que gentilmente bateu no ombro para pedir-lhe para não tocar nas estátuas. Em seguida, cada vez mais insistente, como uma espécie de saudade. Agora eles estão lá, as crianças, e cada sentimento é intensificado várias vezes: um amor que se sente mais forte, onde qualquer tragédia é assustador e sempre presente. Tudo é maior: o amor de uma mulher ou a falta dele. E se eles não estivessem lá? E se eu fosse incapaz de ter filhos? Valeria à pena viver? E se eu não parasse para pensar que as crianças são únicas e que poderiam completar a minha vida como ser humano? É por isso que eu queria fazer [o filme] a todo custo (…).

Agora, clique aqui e assista o trailer para conhecer um pouco sobre o filme.

Kim Basinger, atriz que fez alguns filmes de sucesso como Nove Semanas e Meia de Amor (1986), Uma Loira em Minha Vida (1991), A Fuga (1994) dentre muitos outros, hoje, aos 62 anos é considerada um ícone da bela mulher madura.

Não esqueça de deixar aqui nos comentários qual foi o último filme que assistiu e o que achou.

Beijo e até a próxima!

Leave a Reply