Filme: As Palavras

Poster 1b The Words.indd

Sinopse

Casado com uma linda mulher, Rory Jasen (Bradley Cooper), trabalha em uma editora de livros, e alimenta o sonho em um dia ter o seu próprio livro publicado. Com o passar o tempo, o sonho vai dando lugar à frustração e Rory chega a conclusão de que nunca conseguirá escrever algo realmente bom. Mas eis que, um dia, em uma pequena loja de antiguidades, ele encontra uma pasta com maço de folhas amareladas, ao ler, Rory sente-se rapidamente ligado à história e não consegue tirar ela da cabeça. Tomado por um impulso, ele começa a transcrever todo o conteúdo para a tela do computador. Palavra, por palavra, aquela história começa a ganhar vida através de Rory. Resultado: seu primeiro livro é publicado. Prêmios e fama passam a ser rotina na vida do casal, até o dia em que um frágil senhor (Jeremy Irons) encontra Rory e conta para ele como as palavras de seu best-seller foram realmente escritas.

Título Original: The Words
Data de Lançamento: Junho/2013
Gênero: drama, romance
Diretor: Brian Klugman e Lee Sternthal
Elenco: Olivia Wilde, Bradley Cooper, Zoe Saldana, Jeremy Irons entre outros
Distribuidor: Imagem Filmes

… em algum ponto, você tem que escolher entre a vida e a ficção. Os dois são muito próximos mais nunca se tocam.

O que achei do filme

O título do filme já dá uma ideia do seu conteúdo porém, a história tem um emaranhado de acontecimentos, presente e passado, além de deixar o final com um ponto de interrogação. Sabe aquele filme que depois que acaba, rola uma bate-papo, cada um achando uma coisa? É esse!!

Trata-se da história de Rory, um homem que quer ser reconhecido como escritor e passa três anos da sua vida escrevendo um livro. Durante esse tempo, seu pai o ajuda a sobreviver, acreditando no seu sonho. Após concluir o livro, tenta distribuí-lo nas editoras porém não consegue publicá-lo.

Nesse meio tempo, resolve dar um rumo na sua vida. Arruma um emprego numa grande editora em Nova York e se casa com Dora, indo passar a lua-de-mel na França. Passeando pela cidade e conhecendo antiquários, Rory encontra uma pasta antiga que lhe chama a atenção.

Voltando para casa, Rory usa a pasta para trabalhar e eis que, num determinado dia, ele encontra num dos compartimentos, várias páginas datilografadas. Maravilhado com a história que lê, resolve transcreve-la para o computador.  Um belo dia sua mulher Dora acha o arquivo e simplesmente se vê encantada pelo romance, que supostamente foi escrito pelo marido e o incentiva a entregar uma cópia ao editor do seu trabalho.

Sem ter coragem de falar a verdade, Rory entrega uma cópia no trabalho. Os meses se passam até que o editor o chama para dizer que aposta no seu sucesso. E é o que acontece. O livro se torna um sucesso unânime, tanto de críticas quanto de vendas. Mas, no fundo, no fundo, Rory se sente incomodado pelo sucesso da obra, mas aceita o destino que tanto almejou. Agora ele tem dinheiro, planos para uma nova casa e até pensar em filhos.

Mas, um belo dia, um homem o aborda no parque. Rory descobre que ele é o dono da história, que foi esquecida na pasta, dentro de um trem. A partir daí, este homem começa a contar que, todo o romance nada mais é que a história de sua vida.

Rory está diante do verdadeiro dono história, ou seja, seu sucesso é dele, seu dinheiro foi às custas dele, do que ele viveu e escreveu lindamente. Como lidar com isso? Como saber que na verdade ele faz sucesso como escritor graças a obra de outra pessoa? A pior parte é, como enfrentar a mentira que a sua vida se transformou? Dora sempre acreditou que a história encontrada no computador foi escrita por Rory.

As Palavras é um filme que não tem momentos de altos e baixos, não é intenso nem sem sal. Prendeu minha atenção o tempo todo pois queria entender como existe uma história dentro de outra.  Ficou confuso? Veja o trailer abaixo! Tem muito mais para descobri mas sem spoiler por aqui, ok?

 Se quiser assisti-lo, está disponível na Netflix.

Outras informações

Os diretores Lee Sternthal e Brian Klugman escreveram o roteiro de As Palavras em 1999. Ambos eram amigos de Bradley Cooper e o convidaram a estrelar o longa-metragem, bem antes dele estourar com o sucesso Se Beber, Não Case! (2009). Cooper aceitou o convite na época e manteve a palavra quando o filme enfim foi rodado, mais de uma década depois. *

 

Alguém já assistiu esse filme? O que achou? Se tiver alguma sugestão de filme, compartilhe aqui!

 

Beijo e até a próxima!

Fontes: Imagem Filmes e (*) Adoro Cinema

2 Comments

  1. Tati 24/09/2016 Reply
    • Silvia Gonçalves 28/09/2016 Reply

Leave a Reply