Filme: Sentidos do Amor

Poster

 

Sinopse

Susan é uma cientista em busca de respostas a perguntas importantes. Tão importantes que renunciou a outras coisas, incluindo o amor – até que conhece Michael, um talentoso chefe de cozinha. De repente, tudo começa a mudar.
Enquanto Susan e Michael estão experimentando o amor, em todo o mundo as pessoas estão começando a se sentirem estranhas – algo está afetando suas emoções e o mundo começa a desmoronar…

Título Original: Perfect Sense
Data da produção: 2011
Gênero: Romance, Aventura, Drama
Diretor: David Mackenzie
Elenco: Ewan McGregor, Eva Green, Connie Nielsen dentre outros.
Distribuidor: Califórnia Filmes

Há homens e mulheres. Há comida. Há restaurantes. Doença.
Há trabalho. Trânsito. Os dias como os conhecemos.
O mundo como imaginamos.

 

O QUE ACHEI DO FILME

Você já parou para pensar nos detalhes que acontecem ao seu redor? A música que toca, o cheiro do pão quentinho, o sabor da nossa comida favorita? Talvez não paramos para pensar porque tudo isso está inserido na nossa rotina. E se você começasse a perder tudo isso?

O filme Sentidos do Amor é narrado por Susan, uma infectologista que vive sozinha e que não tem sorte no amor. Contactada para visitar um paciente descobre, através de um colega de profissão, que a humanidade está passando por uma epidemia. Os sintomas não são claros e começam a pesquisar sobre as reações.

Michael é um chefe de cozinha dinâmico, boêmio e namoradeiro. A saída de serviço do restaurante fica em frente ao prédio de Susan. Um belo dia, enquanto ela fumava na janela, Michael lá embaixo, pede um cigarro. A conversa é um tanto inusitada.

Mas tudo começa a mudar no mundo. Os estudos e pesquisas avançam e os sintomas começam a aparecer. E o primeiro é quando a pessoa infectada começa a viver um sentimento de luto, a lembrar de suas tristezas, perdas e fracassos. Crises de choro intensas levam a pessoa a não conseguir se controlar. E assim que a crise cessa ela perde o olfato.

O que seria viver sem sentir o cheiro das coisas? Cheiro bom ou ruim, nossa memória grava momentos a partir desse sentido. E aí esses momentos nunca mais serão lembrados…

E os cientistas descobrem a doença. É a Síndrome Olfativa Severa.

Mais um sintoma começa a se manifestar. As pessoas começam a sentir intensamente um medo, que se transforma em terror. Logo em seguida vem a voracidade. Comem tudo e qualquer coisa que estiver na frente. É como uma onda, de repente passa. E como uma despedida, é assim que o paladar desaparece.

As pessoas tentam levar a vida normalmente, mas observam que não existe mais prazer em se alimentar. Como viver assim?

No meio dessa epidemia que começa a roubar as percepções sensoriais das pessoas, Susan e Michael começam a descobrir o amor. E o amor, que nada mais é do que uma mistura de percepções sensoriais, como fica nessa história?

Em todos os momentos, Susan e Michael descobrem que é possível se adaptar, que o sentimento que está nascendo entre eles cada vez mais se intensifica, está mais forte. A cada ausência, o amor vem para mostrar que existe uma saída. Mas até quando é possível suportar essas ausências? Será que os sintomas não vão prejudicar o relacionamento?

Um filme intenso, muito, mas muito reflexivo e dramático. Cenas fortes que mostram na prática como seria se tudo começasse a perder o sentido. Uma história sem melodramas, sem cultivar esperanças.

Não se engane com esse título! Um filme que vai te prender do início ao fim.

Agora, clique aqui e assista ao trailer para conhecer um pouco mais sobre a história.

Outras informações

Não houve distribuição para os cinemas no Brasil. Ele foi produzido em 2011 e depois disponibilizado para locação.

O filme foi ganhador do prêmio Ediburgh Film Festival.

Ficou interessada em assistir o filme? Ele está disponível na Netflix.

Alguém aí já assistiu esse filme? Não deixe de me contar nos comentários o que achou.

Beijo e até a próxima!

Leave a Reply